P E
 ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE DA EMPRESA NOS DOMÍNIOS ECONÓMICO, SOCIAL E AMBIENTAL  
 
A Fundiestamo continua a apresentar uma situação financeira sólida e perspectivas de evolução consistentes.
A empresa não tem dívidas nem financiamentos e possui aplicações financeiras superiores ao capital social.
Sendo a principal fonte de rendimentos da empresa as comissões de gestão dos fundos geridos e em particular do Fundiestamo I que representa mais de 80% dessas comissões, o principal factor de garantia de sustentabilidade e crescimento da empresa são esses mesmos fundos e os riscos que os mesmos envolvem. Estes riscos estão minimizados no Fundiestamo I que é um Fundo Imobiliário Fechado de Subscrição Pública cujos imóveis estão arrendados na sua quase totalidade ao Estado e a Outros Entes Públicos e face às necessidades de reinstalação dos serviços do Estado perspectivam-se aumentos de capital a curto/médio prazo. Há boas perspectivas dos aumentos de capital serem subscritos dadas as características deste fundo de baixo risco e devido ao facto do mesmo ter distribuído no primeiro ano de actividade um rendimento muito atractivo face aos fundos concorrentes e às condições do mercado financeiro.
Os imóveis dos Fundos são avaliados de dois em dois anos por duas empresas especializadas e certificadas pela CMVM e não existem nem se perspectivam imparidades negativas.
A forma de actuação dos administradores e colaboradores da empresa pautam-se por princípios que garantem os objectivos de preservação da imagem sólida e o bom nome da Fundiestamo tanto no relacionamento com o accionista e as entidades de supervisão bem como com os fornecedores e o mercado em geral.
No que se relaciona com a sustentabilidade ambiental, a Fundiestamo enquanto sociedade gestora procura, quando da aquisição dos imóveis para os fundos geridos, determinar a sua situação ambiental concreta, de modo a identificar eventuais problemas actuais ou futuros para os solucionar.